Coleta de Células Tronco: Inscreva-se!

Desde 1988, já foram realizados 14.000 transplantes de sangue de cordão umbilical, tratando mais de 80 doenças.

Vários tecidos já foram obtidos através da cultura programada de Células-Tronco, tais como: hepático, cardíaco, neuronal, ósseo e muscular. Com isso, o Sangue de Cordão Umbilical poderá vir a ser a fonte inesgotável de recursos biológicos na área de engenharia de tecidos. É a única garantia de compatibilidade completa com o seu filho. O sangue de cordão umbilical criopreservado fica protegido dos efeitos ambientais nocivos.

As células do cordão umbilical são jovens e biologicamente tolerantes, isso leva a diminuição dos efeitos colaterais e o aumento da possibilidade de transplante entre pessoas parcialmente compatíveis. A coleta não oferece risco ao bebê e a mãe. O custo do transplante utilizando sangue de cordão umbilical é sensivelmente inferior ao processo que engloba o tratamento e a procura de um doador compatível.

Enquanto o câncer na fase pediátrica raramente utiliza transplante autólogo, entre pacientes adultos esse tipo de transplante é muito mais comum. Portanto, a utilização do sangue de cordão umbilical para o próprio indivíduo ficará cada vez mais comum conforme as crianças desta geração tornam-se adultas. (National Cancer Institute).

Avanços na área genética permitirão ampliar o uso do sangue de cordão umbilical para doenças de origem genética. A expansão celular, prevista para os próximos 5 anos, permitirá o tratamento em pacientes com peso superior a 40 kg.

Para pacientes com doenças imunológicas e oncológicas em tratamento que podem ser beneficiados com transplante usando o próprio sangue de cordão umbilical. Minorias étnicas apresentam mais dificuldade de encontrar um doador compatível.

 

 DOENÇAS TRATADAS COM SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL

CONHEÇA AS PRINCIPAIS DOENÇAS JÁ TRATADAS COM SANGUE DE CORDÃO UMBILICAL

 

 OUTRAS DESORDENS DE PROLIFERAÇÃO DE CÉLULAS SANGUINEAS (TODAS AS TERAPIAS SÃO ALOGÊNICAS)

 CONHEÇA ALGUMAS CRIANÇAS QUE JÁ UTILIZARAM O PRÓPRIO SANGUE DE CORDÃO UMBILICAL