As células-tronco estão sendo estudadas em numerosos ensaios clínicos. Para a medicina regenerativa, a qual se refere à reparação ou substituição de tecidos e órgãos humanos danificados utilizando a própria capacidade do corpo de reparação seja para o tratamento de doenças não relacionadas ao sangue ou do sistema imunológico. Muitos destes estudos envolvem as células do sangue do cordão umbilical e / ou tecido do cordão umbilical.

Na medicina regenerativa os estudos utilizam as células-tronco para reconstruir o tecido cardíaco, reparar danos por acidente vascular cerebral ou lesões na medula espinhal, reverter os efeitos de doenças como a esclerose múltipla, doença de Alzheimer e de Parkinson e etc.