Terapia Celular para Diabetes

diabetes_low.jpg

diabetes_lowA primeira descrição do diabetes melitus está no papiro Ebers, descoberto pelo alemão Gerg Ebers em 1872, no Egito, provavelmente compilado em torno de 1500 aC. É a primeira descrição de uma doença que se caracterizava por urina abundante. Acredite se quiser, mas até o século XX, um dos tratamentos difundidos era a reposição maciça do açúcar perdido na urina por meio da compensação da ingesta forçada de nutrientes e açúcar. Foram necessários mais de 3500 anos de história para que, somente no início do século XX, os pesquisadores Frederick Banting, JJR MacLeod, Charles Best e JB Collip mudassem a qualidade de vida dos pacientes com esta enfermidade secular após a descoberta da insulina.

Há cem anos, houve uma grande euforia com a descoberta da insulina, contudo, a cura do diabetes ainda está por vir, seja pela melhora constante do seu controle ou pela tão almejada área da medicina denominada “terapia celular com células-tronco”. Neste caso, há um crescente desenvolvimento de protocolos clínicos mostrando uma resposta favorável dos pacientes com diabetes melitus recebendo a própria célula-tronco, ou por meio de um preparo imunossupressor tal como realizado no campo do transplante de medula-óssea¹ ou pela simples transfusão ou infusão das células². É muito interessante ressaltar que, independentemente do modelo de utilização da célula-tronco, há uma tendência mundial de utilização da célula autóloga, ou seja, do próprio paciente.

O fato é que o ser humano contém dezenas de milhares de diferentes proteínas, gorduras, açúcares e outros compostos interagindo de maneira extraordinariamente complexa. Essa complexidade torna desafiadoras as pesquisa clínicas que buscam comprovar o real benefício da terapia celular. Por enquanto, as principais agências de saúde do mundo (FDA/EUA, ANVISA/BR) pedem cautela aos pacientes, apesar de compreenderem que os resultados iniciais são otimistas.

Acreditamos que a pesquisa clínica é o principal caminho, se não o único, para assegurar segurança e eficácia no tratamento dos pacientes com diabetes.

Fontes:

1.  link acessado em 12/06/2017: http://www.diabetes.co.uk/news/2017/mar/stem-cell-transplant-findings-could-lead-to-personalised-type-1-diabetes-treatments-94434380.html

2.  link acessado em 12/06/2017: http://www.diabetes.co.uk/news/2017/jan/australian-toddler-infused-with-umbilical-cord-blood-to-prevent-onset-of-type-1-diabetes-99422233.html