Veja 17 dicas de cuidados com recém-nascido

Cuidados-com-recem-nascido.jpg

O bebê é considerado recém-nascido até o 28º dia de nascimento. Neste período, é comum mães e pais ficarem preocupados com a fragilidade e saúde de seus filhos. Por isso, reunimos 17  dicas que fazem parte desta nova rotina.

  1. Quando esperamos um bebê, começamos a imaginar como ele será. As mãozinhas, os pezinhos, a cor do cabelo e, é claro, a cor dos olhos. Muito bebês costumam nascer com os olhos claros e, depois, mudam de cor.
  2. O cabelo do bebê tem a mesma função dos pelos do braço de um adulto: serve para mantê-lo aquecido, já que é o maior órgão do corpo e também o que mais dispersa calor. É por isso também que os prematuros costumam ter mais pelos no corpo. É importante, porém, saber que o cabelo do seu recém-nascido pode cair e isso é completamente normal.
  3. Quando o bebêchora ao tomar vacinas, ficamos com dó, mas é preciso ter consciência de que elas são muito importantes para evitar o desenvolvimento de doenças que podem se tornar grave.
  4. Um dos maiores dilemas para os pais de recém-nascidos têm são as cólicas. Sim, a palavra vai no plural, porque ela não acontece por um único motivo! Infelizmente, essa dor é normal e costuma ocorrer entre duas e três semanas de vida e parar por volta dos três ou quatro meses.
  5. Falando em cólica, quando o bebê começa a chorar e nada resolve, alguns pais recorrem a alguns métodos para minimizar as dores. Algo que pode resolver e ainda é gostoso de fazer, é uma massagem caseira!
  6. Cuidar do umbigo do recém-nascido é algo essencial, mas muitos pais sentem medo! O coto umbilical não é esse terror todo, não precisa ter tanto receio. Ele não dói, porque não tem nervos, é só um pedaço da pele da mãe.
  7. Um dos hábitos que as mães de recém-nascidos precisam adotar com os bebês é o famoso banho de sol. Ele é essencial para ativar a vitamina D, recebida pelo leite materno, no corpo da criança.
  8. Se você é mãe de uma menina, provavelmente já deve ter tido alguma dúvida em relação a brincos: Furar ou não a orelha do bebê? Se optar por colocar o brinco enquanto bebê, não se esqueça de limpar a orelha da criança usando cotonete e álcool 70%, sempre depois do banho, até cicatrizar. É recomendável também girar o acessório uma vez por dia e se atentar na hora de tirar e colocar a roupa, para não enroscar na peça. Caso os cuidados não sejam tomados, a orelha pode infeccionar. Ao observar qualquer um dos sintomas, não tire o brinco por conta própria. Antes disso, é melhor consultar o pediatra para que ele avalie o caso.
  9. Toda grávida já deve ter ouvido falar sobre o famoso teste do pezinho. Mas, afinal, por que ele é tão relevante? Esse exame diagnostica doenças que costumam causar consequências graves à saúde do recém nascido. “O teste é importante, porque é feito numa fase precoce, quando o bebê ainda não apresenta manifestações evidentes ao exame físico que ajudem na detecção da doença”, explica a endocrinologista, professora de medicina da USP, Tânia Sanchez Bachega.
  10. Não precisa se preocupar: a moleira não é tão frágil assim. Mesmo não sendo tão frágil quanto parece, é preciso ficar atenta às mudanças na moleira do bebê até que elas se fechem.
  11. É normal que o recém-nascido tenha gases. A frequência dos gases não é necessariamente motivo de preocupação e  um bebê agitado pode ser perfeitamente comum
  12. Seu bebê parece muito frágil, mas conforme as semanas passam ele te dará algumas dicas de que tudo está bem, como quando ele se acalma com seu toque e o som da sua voz, você troca as fraldas de 8 a 10 vezes por dia e seu filho continua ganhando peso, etc.
  13. Ainda na maternidade seu bebê passa por 5 exames tradicionais que são importantes para diagnosticar precocemente doenças que podem ser tratadas. São eles, teste do pezinho, teste da orelhinha, teste do coração, olhinho e linguinha.
  14. Você sabia que alimentar ou balançar seu bebê para dormir é uma das armadilhas que você deve evitar na hora de treinar o sono do bebê?Ele pode se acostumar e depender do hábito em todas as horas do soninho.
  15. Os bebês recém-nascidos chegam a nos deixar ansiosas. Eles são tão pequenininhos, acabaram de nascer, são frágeis e dependem de nós para tudo. Quanto mais nos sentirmos seguras, melhor. Por isso, o cueiro pode ajudar bastante na hora de colocar para dormir os bebês mais agitados. Além de deixar o corpinho seguro, controla a ansiedade, porque embrulha como um abraço de mãe.
  16. O choro começa desde o nascimento do bebê e costuma fazer parte do dia a dia do bebê por muito tempo. Com o passar dos dias você vai conhecendo mais o bebê e ele também vai se acostumando mais com os adultos que o cercam. Durante essa fase, preste atenção nos gestos, posições, músicas que ele gosta e mais se acalma.
  17. “Os 10 primeiros dias são dias de caos! Não tem regras, tudo que facilitar a vida dos pais é permitido. É a fase da livre demanda na qual o bebê mama quando quiser e dorme quando quiser”, diz Stéphanie Sapin-Lignières, que escreveu um manual para os pais cuidarem do bebê no primeiro ano de vida.

Fonte: Portal Pais e Filhos

 


Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios *