Estudo mostra capacidade de célula-tronco regenerar dentes danificados

FOTO-Estudo-mostra-possibilidade-de-células-tronco-regenerar-dentes-danificados.jpg

Em um novo estudo publicado pela Stem Cells Translational Medicine, pesquisadores fizeram durante 12 dias testes com camundongos e notaram que o uso de células-tronco melhorou na regeneração de dentes danificados.

De acordo com a Escola de Medicina De Shanghai Jiao Ton University, idealizadora da pesquisa, a comunidade médica passou a acreditar na terapia com células-tronco como uma nova e promissora estratégia para reparar os dentes, uma vez que se pensava que eram irreversivelmente danificados por cárie ou lesões dentárias. Os benefícios das células-tronco da polpa dental humana (hDPSCs), isolados do tecido conjuntivo vivo no centro do dente, em tais danos foram considerados bastante positivos na pesquisa.

Os camundongos receberam o implante de células manipuladas PDGF-BB, um conhecido agente potente mitogênico, angiogênico e chemoattrativo que tem sido amplamente utilizado na regeneração de tecidos, superou os outros grupos de camundongos quando se tratou de gerar tecido mineralizado mais dentinário.  “Nosso estudo também mostrou que o PDGF-BB também possui muitos outros efeitos benéficos, incluindo o aumento significativo da proliferação dos hDPSCs”, disse Xinquan Jiang, Ph.D. que liderou a pesquisa.

“Nossos dados demonstraram que o PDGF-BB possui uma função poderosa para estimular a regeneração do tecido dentário. Acreditamos que essas descobertas representam um passo importante para a aplicação ideal dessas células manipuladas para melhorar a regeneração do complexo de pasta dentinária”, completou Dr. Zhang.

“Esta pesquisa sugere uma estratégia otimizada para usar a medicina regenerativa como uma alternativa à terapia convencional do canal radicular”, disse Anthony Atala, MD, editor-chefe da Stem Cells Translational Medicine e diretor do Wake Forest Institute for Regenerative Medicine.

Fonte: Stem Cells Journals


Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios *