É possível engravidar na menopausa?

menopausa.jpg

A menopausa é quando a mulher passa 12 meses sem menstruar, e isso ocorre mais frequentemente entre os 48 e 51 anos de idade, marcando o fim do seu período reprodutivo. Naturalmente a mulher não pode engravidar após a instalação da menopausa, mas é possível engravidar quando a mulher ainda está entrando na menopausa, um período chamado climatério, onde estão presentes sintomas como dor de cabeça, ondas de calor e menstruação irregular.

Assim, se a mulher não fez laqueadura das trompas, não está usando nenhum método contraceptivo e continua tendo contato íntimo, pode engravidar. Portanto, caso a mulher não queira engravidar, é melhor continuar usando métodos contraceptivos para evitar a gravidez indesejada.

Como é a gravidez no climatério

A gravidez durante o período da pré-menopausa pode ser de risco tanto para a mulher, quanto para o bebê. Os sintomas são os mesmos de uma gravidez comum, com enjôo matinal, sonolência, mudanças de humor, e a principal diferença é que a mulher pode descobrir que está grávida mais tarde, já que o atraso menstrual é um dos primeiros sintomas que caracterizam a gravidez, mas neste caso, é esperado não estar presente todos os meses.

Após descobrir a gravidez deve-se ir ao ginecologista para iniciar o pré-natal. A mulher deverá ir ao médico todos os meses e realizar os exames de sangue e ultrassom, pelo menos uma vez por trimestre ou sempre que o médico solicitar para acompanhar o desenvolvimento do bebê. Esse cuidado é muito importante porque a gravidez após os 40 anos de idade tem alguns riscos, como, por exemplo, o aumento das chances de diabetes gestacional, eclampsia, aborto, parto prematuro e também existe uma maior possibilidade do bebê ter alguma síndrome.

Como engravidar na menopausa

Após a instalação da menopausa, a mulher já não pode engravidar porque seus ovários deixam de funcionar. No entanto, se engravidar ainda for um desejo, o ginecologista poderá indicar o que fazer, pois existem tratamentos para engravidar com técnicas de reprodução assistida, como fertilização in vitro com o uso de óvulos de outra doadora.

Mas antes de tomar a decisão de engravidar nesta fase a mulher deverá conversar com seu médico, pois há limitações que podem dificultar este processo e até mesmo prejudicar a vida da mulher.

Fonte: Drª. Sheila Sedicias, médica ginecologista

Portal + Tua Saúde


Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios *